De olho na notícia!

Assessor é acusado de divulgar FAKE News no estado

Evandro foi à sede da Polícia Federal na operação denominada Voto Livre

Por divulgarem notícias falsas (fake news) principalmente pesquisa eleitoral que favorecia candidaturas a cargos como a Governador e ao Senado, o servidor público estadual e liderança comunitária Evandro Figueiredo e o dono do portal de notícias O Capixabão, Arnóbio Figueiredo, estão sendo investigados pela Polícia Federal. Os dois nomes foram confirmados por fontes extraoficiais.

Evandro foi à sede da Polícia Federal na operação denominada Voto Livre, a primeira deflagrada no Brasil para combater a divulgação de notícias falsas pela internet, nesta quarta-feira (14), em Vitória.

Doze policiais federais e a Polícia Civil participaram da operação, desenvolvida em residências e na Secretaria de Estado de Esportes (Sesport), em Bento Ferreira, onde Evandro Figueiredo trabalhava pela manhã. Ele foi levado à sede da PF e liberado depois de prestar esclarecimentos. Nos bastidores, a informação é que ele deverá ser exonerado nesta quinta-feira (15) do cargo que ocupa, de assessor especial da pasta.

O material apreendido será periciado e, segundo o delegado da Polícia Federal Vitor Moraes Soares, esse trabalho será feito nos próximos 30 dias. Os investigados poderão ser enquadrados em crime eleitoral e de falsidade ideológica.

“Paulo Hartung tem a preferência do eleitor da Grande Vitória”, informava a falsa pesquisa, que também mencionava o deputado estadual Amaro Neto como favorito para o Senado. A pesquisa foi retirada do ar.

Evandro Figueiredo, suplente de vereador, antes de trabalhar na Secretaria de Esportes, comandada por Roberto Carneiro, era comissionado do gabinete do deputado Amaro Neto, na Assembleia Legislativa, tendo participado ativamente de sua campanha para a Prefeitura de Vitória, em 2016.

Na pesquisa, havia uma pré-disposição de estimular o eleitor a votar no atual governador Paulo Hartung, mas, segundo o delegado, não há indícios de participação do governo nessa atividade criminosa.

O delegado Vitor Moraes Soares realizou coletiva de imprensa, na sede da PF, em São Torquato, Vila Velha, e confirma declarações da secretária de Comunicação do Governo, Andréa Lopes, feitas no mesmo local e no mesmo horário. Andréa participou da coletiva na Federal.

Não concordamos com nenhum tipo de informação falsa veiculada na internet. Apoiamos e incentivamos esse tipo de conduta, que não é uma orientação do governo do Estado”, apontou a secretária.

O site Capixabão divulgou nota afirmando que “está há 12 anos no mercado e que possui mais de um milhão de acessos”.

No mesmo dia da operação, os aliados Amaro e Roberto Carneiro estavam em Brasília, assinando ficha de filiação ao PRB.

Procurado, Evandro Figueiredo não foi encontrado para se posicionar sobre a acusação.

You might also like